Prata

História

As origens da fundação do Município de Prata prendem-se às primeiras entradas de bandeirantes e aventureiros na região do Sertão da Farinha Podre, hoje denominada Triângulo Mineiro, no Estado de Minas Gerais, com o objetivo de encontrar terras propícias à agricultura e criação de gado.
Entre os anos de 1810 e 1813, o sargento-mor Antônio Eustáquio da Silva e Oliveira, fundador de Uberaba, fez várias incursões no território do atual Município de Prata, demarcando sesmarias para si e seus companheiros. Posteriormente, Antônio Eustáquio e outros sesmeiros doaram o terreno para a construção do arraial que, em 1839, foi elevado à categoria de distrito de paz, com a denominação de Nossa Senhora do Carmo dos Morrinhos.
Desenvolvendo-se rapidamente, o povoado recebeu foros de vila em 1848.
O distrito de paz foi criado em 13 de março de 1839, pela Lei n.° 125, com a denominação de Nossa Senhora do Carmo dos Morrinhos. No ano seguinte, a Resolução n.° 164, de 1.° de março, criou a freguesia. O Município, criado pela Lei n.° 363, de 30 de setembro de 1848, e supresso pela de n. 472, de 31 de maio de 1850, foi restaurado com o nome de Prata e território desmembrado do município de Uberaba, por força da Lei n.° 668, de 27 de abril de 1854. Verificou-se a reinstalação a 2 de dezembro de 1855. A Lei n.° 2 002, de 15 de novembro de 1873, concedeu foros de cidade à sede municipal. A comarca de Prata, criada pela Lei n.° 1 740, de 8 de outubro de 1870, e extinta pela de n.° 375, de 19 de setembro de 1903, foi restaurada em cumprimento a Lei n.° 663, de 18 de setembro de 1903. A reinstalação realizou-se no dia 18 de outubro de 1918, de acordo com o Decreto n.° 5 095, de 3 de setembro desse ano.
Foi o terceiro núcleo urbano a se formar no Triângulo Mineiro (Araxá e Uberaba foram os primeiros). De Prata surgiram todas as cidades do Pontal do Triângulo (Ituiutaba, Frutal, Campina Verde, Santa Vitória (Minas Gerais), Iturama, Monte Alegre de Minas e outras).
É formado pelos distritos de Jardinésia, Monjolinho e Patrimônio.


O município foi apoiador do projeto SIMC desde o início, mesmo tendo um serviço de inspeção municipal, o gestor municipal vislumbrou a possibilidade de equiparação do serviço desenvolvido pelo consórcio com Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI-POA), que faz parte do Sistema Unificado de Atenção a Sanidade Agropecuária (SUASA) para que produtos com selo de equiparação possam comercializar seus produtos não apenas nos limites de cidades do consórcio como no Brasil como um todo.
O SIMC teve seu primeiro polo inaugurado em Ituiutaba dia 03/12/2019 e seu processo de equiparação ao SISBI é o próximo passo a ser concluído.

Bovino

cow2

Efetivo do rebanho

0
cabeças
cow

Vacas ordenhadas

0
cabeças

Quantidade produzida

0
litros

Galináceo

chicken

Efetivo do rebanho

0
cabeças
egg

Galinhas

0
cabeças

Quantidade produzida

0
ovos

Suíno

pig

Efetivo do rebanho

0
cabeças

Matriz

0
cabeças

Bubalino

bull

Efetivo do rebanho

0
cabeças

Equino

horse

Efetivo do rebanho

0
cabeças

Aquicultura

aquarium

Tilápia - quantidade produzida

0
kg

Ovino

sheep

Efetivo do rebanho

0
cabeças

Mel de abelha

bee

Quantidade produzida

0
kg

Caprino

goat

Efetivo do rebanho

0
cabeças
error: Conteúdo protegido